2011/10/08

Secretaria de Saúde vai rastrear mulheres de 45 a 69 anos para realizar mamografia


Em 2010, aproximadamente 342 mil mulheres realizaram o exame, mas a expectativa é que esse número aumente Para fortalecer as ações de controle do câncer de mama, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde anuncia, nesta quarta-feira (05), data em que se comemora o Dia Rosa, um conjunto de ações que até 2014 vão impactar na redução da mortalidade em mulheres de 45 a 69 anos. Trata-se de um estímulo a mamografias por rastreamento, aumentar o acesso das mulheres mineiras ao exame de mamografia. Esses exames são realizados em mulheres acima de 45 anos sem sintomas aparentes e que fazem a mamografia por prevenção. Em Minas Gerais, 196.020 mulheres realizaram a mamografia na faixa etária de 45 a 69 anos, de janeiro a setembro deste ano. Em 2010, 341.622 mulheres fizeram o exame. “Para 2011, os números estão dentro do esperado, uma vez que nos últimos meses do ano, a procura pelo exame aumenta”, destacou o coordenador estadual do Programa Viva Mulher, Sérgio Bicalho. Do total de mamografias realizadas em 2011, 25.107 foram realizadas em 153 municípios do Sul de Minas. No município de Baependi já foram feitos 127 exames de janeiro a agosto deste ano.“Um dos principais motivos do incentivo à campanha e ao rastreamento é justamente o financiamento ilimitado para o exame. O momento é único para se realizar o rastreamento e como sabemos, a única forma de se prevenir o câncer é através da mamografia”, afirmou Sérgio Bicalho. RastreamentoAs ações serão implantadas de forma gradativa. Na primeira etapa, até 2012, será feita a otimização do uso da rede de mamógrafos no Estado (instalados nos 24 Centros Viva Vida de Referência Secundária (CVVRS) e em outros 260 locais credenciados). Para isso, serão instalados nos Centros Viva Vida o serviço de emissão de laudos de mamografia a distância. Nessa etapa, serão envolvidas, além dos Centros, as Unidades Básicas de Saúde.A segunda etapa do projeto, que começa agora e vai até 2013, busca ampliar a oferta dos procedimentos de confirmação diagnóstica do câncer de mama e que são complementares à mamografia. São eles: a ultrassonografia mamária, as punções (aspirativas com agulha fina ou com a Core Biopsy). Esse processo vai começar a envolver os hospitais de referência, que são o foco da terceira etapa, que começa em 2012 e estima-se ser concluída em 2014. Serão investidos 12 milhões/ano.Esse projeto é um recorte do Programa Viva Vida, que, além da meta de redução da mortalidade infantil e materna em Minas Gerais, trabalha pela saúde integral das mulheres de Minas. “A nossa novidade é permitir o acesso imediato ao agendamento do exame sem a necessidade de marcar uma consulta prévia com um médico. E aquelas pacientes que tiverem o resultado alterado já terão garantido o agendamento para os exames subseqüentes”, lembrou Sérgio. IncidênciaDe acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente. Estatísticas indicam aumento de sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nas décadas de 60 e 70 registrou-se um aumento de 10 vezes nas taxas de incidência ajustadas por idade nos Registros de Câncer de Base Populacional de diversos continentes. Dados parciais do Programa de Avaliação e Vigilância do Câncer da SES apontam que em 2007, a mortalidade por 100 mil mulheres foi de 981. Já em 2008, o número de óbitos passou para 1.076 e, em 2009, para 1.071

Campanha Dia Rosa
A Campanha Dia Rosa faz parte do movimento internacional Outubro Rosa, que busca conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e do acesso ao tratamento em todo o mundo. A iniciativa surgiu na Califórnia (EUA), em 1997, e ganhou o mundo ao iluminar com holofotes cor de rosa monumentos como a Torre de Pisa, na Itália, e o Arco do Triunfo, na França. No Brasil, a campanha é coordenada pela Roche e tem o apoio da Sociedade Brasileira de Mastologia, Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, Instituto Oncoguia e Femama. O Governo de Minas é parceiro nesta campanha.A Campanha conta com várias madrinhas no Brasil. Em Minas, em 2011, a madrinha é a ex-secretária de Estado de Cultura, Ângela Gutierrez. A coordenação nacional é de Alice Carta Promoções. No dia 05 de outubro, alguns prédios públicos vão ficar iluminados, são eles: Alameda Travessia na Praça da Liberdade, Palácio da Liberdade, Cidade Administrativa, Museu de Artes e Ofícios, Funed, Fhemig, Hemominas e Escola de Saúde Pública. Mamógrafo MóvelEm comemoração ao Outubro Rosa, a SES irá disponibilizar um caminhão com mamógrafo, que se deslocará por 11 municípios de Minas Gerais durante todo o mês. O caminhão, que se desloca em no máximo 50 kms/hora, seguirá o seguinte roteiro: Belo Horizonte, Santa Luzia, Ribeirão das Neves, Governador Valadares, Teófilo Otoni, Montes Claros, Patos de Minas, Uberlândia, Uberaba, Divinópolis, Varginha e Juiz de Fora.Na região do Sul de Minas, o caminhão estará na cidade de Varginha, no dia 29 de outubro, quando serão oferecidas 50 mamografias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM VINDO

Prezado amigo(a), para nós é uma satisfação a sua visita em nosso blog. Este blog é uma amostra das matérias que circula no Jornal Sul Mineiro. Nas coberturas do Sul Mineiro sempre daremos uma nota aqui. O Jornal Sul Mineiro, Turismo, Negócios e Informações, está na região desde de 2002, ou seja, 10 anos, fazendo um trabalho transparente, honesto e com credibilidade. Tive ao meu lado a minha filha Juliana que foi minha Secretária no início que me ajudou muito. Hoje conto com o apoio enorme da minha esposa Rosy que é Secretária Executiva. O jornal nestes 10 anos sobreviveu graças o apoio das Prefeituras, Câmaras Municipais e Comerciantes, pois o Sul Mineiro é distribuído gratuitamente aos leitores. Sempre procuramos oferecer nossos serviços com transparência e honestidade. Por isso agradecemos sua visita e pedimos que sempre dê uma olhadinha em nosso blog para conferir as novidades.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
BAEPENDI, sudeste/Minas Gerais, Brazil
LOJA DE NOIVA COMPLETA
Ocorreu um erro neste gadget