2011/07/30

CAMBUQUIRA: Na terra das fontes minerais, moradores sofrem com falta de água encanada

Moradores de um bairro da cidade estão sem água nas torneiras há 13 dias

O município de Cambuquira, no Sul de Minas, é conhecido no Brasil e no Exterior pela qualidade de sua água mineral. Porém, moradores de um bairro da cidade estão há 13 dias sem água encanada. O problema que se arrasta há quase duas semanas atinge as casas que ficam na parte mais alta da Rua Charlei Berthauld, no bairro Carioca. Para fazer a comida e lavar as louças, por exemplo, os moradores da rua estão tendo que recorrer às fontes de água mineral do Parque das Águas.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano de Cambuquira, Isac Bernardes da Silva, o motivo da falta de água é o período de estiagem. Segundo ele, a prefeitura está revezando os dois adutores. Cada dia um deles é fechado. O secretário reconhece o problema e diz que como o bairro fica na parte alta da cidade, não há água suficiente para chegar a todas as casas.

Segundo a prefeitura, a situação deve continuar até que o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) termine de ser implantado na cidade. Segundo o presidente do órgão, Wilson Laurindo de Souza, a previsão é de que o serviço comece na cidade em janeiro do ano que vem.

Água Mineral

Cambuquira é uma cidade que apresenta um contraste quando o assunto é água. Ao mesmo tempo em que tem um sistema de abastecimento precário, o município possui uma das melhores águas minerais do país. Tanto que na última semana, uma empresa ligada à Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) anunciou a reativação da produção de água mineral em Cambuquira, no Sul de Minas.

A engarrafadora do município estava longe do mercado há 10 anos. O envase está sendo feito a quase um mês e a previsão é de que as famosas garrafinhas voltem a ser comercializadas no mês que vem. A empresa tem concessão para explorar três das cinco fontes do Parque das Águas de Cambuquira. No entanto, atualmente só uma está sendo utilizada.

Tratamento de água

Em fevereiro deste ano, a Justiça determinou que o município implante o serviço de tratamento de água na cidade até 2012. O problema da falta de tratamento já se arrasta há seis anos. Na sentença, o juiz da 1ª Vara Cível de Cambuquira, Márcio Benfica, afirma que "a saúde da população está em perigo e os moradores se veem obrigados a consumir uma água de péssima qualidade".

Cambuquira, conhecida internacionalmente por ter uma das melhores águas minerais do mundo, não possui água encanada tratada. O problema começou a ser discutido na Justiça há seis anos, até que o Supremo Tribunal Federal autorizou um contrato com a Copasa para a realização da obra. Mas o serviço não foi colocado em prática. A atual administração alegou que o acordo havia sido firmado na última gestão e por isso não teria mais validade. Em novembro de 2010, uma audiência pública que reuniu representantes da prefeitura, do Ministério Público e da Copasa foi realizada na tentativa de um acordo, mas não houve solução.

Agora, segundo a nova sentença, o serviço deverá estar funcionando até 31 de janeiro de 2012. Caso o prazo não seja cumprido, a multa será de R$ 10 mil por dia. O prefeito Evanderson Xavier decidiu que o tratamento da água será feito pelo Saae, Serviço Autônomo de Água e Esgotos do município. A autarquia foi criada no ano passado e um projeto de implantação já foi apresentado.

Segundo a prefeitura, a estação de captação de água será construída em uma área de mil metros quadrados, onde fica um dos seis reservatórios da cidade. O investimento será de R$ 3 milhões. A verba virá da Funasa, a Fundação Nacional de Saúde. Segundo a prefeitura, a população vai pagar R$ 1,06 pelo metro cúbico de água. Se o morador consumir 10 metros cúbicos, ou seja, 10 mil litros de água, o preço será de R$ 16.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM VINDO

Prezado amigo(a), para nós é uma satisfação a sua visita em nosso blog. Este blog é uma amostra das matérias que circula no Jornal Sul Mineiro. Nas coberturas do Sul Mineiro sempre daremos uma nota aqui. O Jornal Sul Mineiro, Turismo, Negócios e Informações, está na região desde de 2002, ou seja, 10 anos, fazendo um trabalho transparente, honesto e com credibilidade. Tive ao meu lado a minha filha Juliana que foi minha Secretária no início que me ajudou muito. Hoje conto com o apoio enorme da minha esposa Rosy que é Secretária Executiva. O jornal nestes 10 anos sobreviveu graças o apoio das Prefeituras, Câmaras Municipais e Comerciantes, pois o Sul Mineiro é distribuído gratuitamente aos leitores. Sempre procuramos oferecer nossos serviços com transparência e honestidade. Por isso agradecemos sua visita e pedimos que sempre dê uma olhadinha em nosso blog para conferir as novidades.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
BAEPENDI, sudeste/Minas Gerais, Brazil
LOJA DE NOIVA COMPLETA

National Geographic POD