2013/09/15

Construção de aeroporto pode ser interrompida em Itajubá, MG


Ibama aponta irregularidades no projeto de estudos ambientais do local.
Obra de R$ 69 milhões,é de responsabilidade do governo estadual.


O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) apontou irregularidades no projeto de estudos ambientais do local das obras do aeroporto de Itajubá (MG) e por isso a construção pode ser interrompida. Segundo os técnicos do órgão, o terreno de 240 mil metros quadrados fica em uma área onde ocorrem constantes alagamentos.

O Ibama encaminhou um parecer para a Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) que aponta que as instalações são próximas aos rios Sapucaí e Piranguçu, onde há registros de inundações. O Ibama ainda aponta pelo menos outras 12 falhas no projeto e recomenda que as obras sejam suspensas para que os estudos dos impactos ambientais possam ser feitos.

De acordo com o Ibama, a construção foi iniciada apenas com a licença da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Se as obras continuarem sem licença, o órgão deverá tomar outras providências para interromper a construção do aeroporto.

“O problema é que os estudos apresentados não são compatíveis para uma avaliação correta daquilo que acontecerá com o aeroporto, mas que fique claro que ninguém é contra o aeroporto. Só que os estudos devem ser breves e conclusivos”, esclarece o analista ambiental do Ibama Fernando Bonillo.

Construção de aeroporto pode ser interrompida em Itajubá, MG (Foto: Reprodução EPTV / Edson de Oliveira)Construção de aeroporto pode ser interrompida em Itajubá, MG (Foto: Reprodução EPTV / Edson de Oliveira)

No entanto, o prefeito de Itajubá, Rodrigo Riera, acredita que não haverá problemas com a obra mesmo após a recomendação do Ibama. “Todos os riscos foram avaliados, todos os estudos foram feitos, e estamos fazendo as obras de contenção. Acredito que não teremos nenhum problema e o aeroporto será uma realidade em Itajubá”, afirma.

As obras do aeroporto foram anunciadas em julho, pelo secretário estadual de Transporte e Obras Públicas, Carlos Melles. A construção, de R$ 69 milhões, é de responsabilidade do governo estadual. O anúncio foi feito na Helibras, que deve ser a principal beneficiada com a obra. Mesmo assim, o presidente da multinacional, Eduardo Marson, informou que a Helibras não vai financiar a obra e nem participar da administração dela.

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, por meio de nota, afirmou que concedeu a licença prévia acatando solicitação de urgência do Departamento de Obras Públicas do Estado, responsável pela obra do aeroporto. Ainda segundo a secretaria, o pedido de urgência é para que seja cumprido o prazo para aplicação dos recursos contratados até dezembro de 2014. O projeto provisório, emitido pela Supram, tem validade até novembro.
Do G1 Sul de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM VINDO

Prezado amigo(a), para nós é uma satisfação a sua visita em nosso blog. Este blog é uma amostra das matérias que circula no Jornal Sul Mineiro. Nas coberturas do Sul Mineiro sempre daremos uma nota aqui. O Jornal Sul Mineiro, Turismo, Negócios e Informações, está na região desde de 2002, ou seja, 10 anos, fazendo um trabalho transparente, honesto e com credibilidade. Tive ao meu lado a minha filha Juliana que foi minha Secretária no início que me ajudou muito. Hoje conto com o apoio enorme da minha esposa Rosy que é Secretária Executiva. O jornal nestes 10 anos sobreviveu graças o apoio das Prefeituras, Câmaras Municipais e Comerciantes, pois o Sul Mineiro é distribuído gratuitamente aos leitores. Sempre procuramos oferecer nossos serviços com transparência e honestidade. Por isso agradecemos sua visita e pedimos que sempre dê uma olhadinha em nosso blog para conferir as novidades.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
BAEPENDI, sudeste/Minas Gerais, Brazil
LOJA DE NOIVA COMPLETA

National Geographic POD