2012/01/28

ITAMOGI: Moradores cercam Fórum e protestam por crime que matou idoso

Polícia precisou isolar a área. Menores foram levados para local não informado. Moradores de Itamogi, no Sul de Minas, protestaram em frente ao Fórum da cidade durante a audiência que ouvia os três menores envolvidos na morte de Pedro Aparecido Alves, de 62 anos. A pedido da Justiça, as irmãs de 13 e 17 anos, que segundo a Polícia Civil, confessaram a participação no crime, foram transferidas. Elas saíram do Fórum durante a tarde desta sexta-feira (27) em um carro da prefeitura da cidade e o destino não foi informado. O adolescente de 15 anos, que confessou ter ajudado a atear fogo no idoso e que tentou se passar por herói para a polícia e para a imprensa, também foi transferido para um local não informado. A Polícia Militar precisou isolar a área do Fórum para garantir a segurança dos suspeitos. Quandos eles saíram do prédio, foram vaiados. Eles entraram correndo no carro da polícia, que saiu em seguida. Câmeras do sistema de segurança de um supermercado, que ficam ligadas 24 horas, flagraram a movimentação dos adolescentes. Pelas imagens, é possível ver o rapaz de 15 anos correndo. Somente seis minutos depois ele volta acompanhado de um outro rapaz, que tira a blusa para apagar as chamas do idoso. O adolescente é natural de Casa Branca, no interior de São Paulo e estava passando as férias em um circo de amigos da família que estava na cidade. As outras duas menores são moradores de Itamogi. A mais velha, segundo a polícia, era uma "ficante" do adolescente de 15 anos. Segundo a delegada Renata Libório, que investiga o caso, os menores alegaram que foi uma brincadeira e não imaginavam as consequências. Por serem menores, os adolescentes deverão responder por ato infracional. Perfil Pedro Aparecido Alves, de 62 anos, segundo moradores de Itamogi, era do tipo de pessoa que não fazia mal a ninguém. Com problemas de saúde, ele trabalhou como "chapa" há alguns anos e com uma deficiência nas mãos, precisou abandonar o trabalho. Não tinha mulher, filhos ou renda. Recebia ajuda apenas de alguns familiares. Tinha problemas com álcool e costumava dormir fora de casa eventualmente, mas tinha onde morar. Na segunda-feira (23), foi atacado enquanto dormia em um banco de praça, em frente à Igreja Matriz. Ainda conforme moradores, Alves era muito querido na cidade.FONTE: EPTV.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM VINDO

Prezado amigo(a), para nós é uma satisfação a sua visita em nosso blog. Este blog é uma amostra das matérias que circula no Jornal Sul Mineiro. Nas coberturas do Sul Mineiro sempre daremos uma nota aqui. O Jornal Sul Mineiro, Turismo, Negócios e Informações, está na região desde de 2002, ou seja, 10 anos, fazendo um trabalho transparente, honesto e com credibilidade. Tive ao meu lado a minha filha Juliana que foi minha Secretária no início que me ajudou muito. Hoje conto com o apoio enorme da minha esposa Rosy que é Secretária Executiva. O jornal nestes 10 anos sobreviveu graças o apoio das Prefeituras, Câmaras Municipais e Comerciantes, pois o Sul Mineiro é distribuído gratuitamente aos leitores. Sempre procuramos oferecer nossos serviços com transparência e honestidade. Por isso agradecemos sua visita e pedimos que sempre dê uma olhadinha em nosso blog para conferir as novidades.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
BAEPENDI, sudeste/Minas Gerais, Brazil
LOJA DE NOIVA COMPLETA
Ocorreu um erro neste gadget