2014/02/18

Baixo nível faz Lago de Furnas ter pior fevereiro dos últimos 13 anos


Com estiagem, lago não recuperou e registra 8,5 metros abaixo do máximo.
Em 2001, quando o nível chegou a 12 metros, Brasil enfrentou 'apagão'.

O reservatório da Represa de Furnas registra o menor nível em fevereiro desde 2001, ano em que o Brasil enfrentou o "apagão". Com o período prolongado de estiagem no Sul de Minas, o lago não conseguiu recuperar o nível como seria esperado entre o final de 2013 e o início deste ano, época de chuvas na região. Atualmente, o lago está cerca de 8,5 metros abaixo do nível máximo, um dos piores níveis em fevereiro desde que o lago é monitorado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS).

Em fevereiro de 2001, quando houve o "apagão" no país, o reservatório estava a 12 metros abaixo da cota máxima. Apesar disso, a assessoria de imprensa da Furnas Centrais Elétricas afirma que a hidrelétrica está gerando energia normalmente. Segundo eles, o nível da represa está 9,5 metros acima da cota mínima para operação e geração de energia.

Nesta segunda-feira (17), o nível do Lago de Furnas está 759,14 metros acima do nível do mar. No mesmo período do ano passado, o nível estava em 760,28 metros. Em 2012, foram 767,40 metros acima do nível do mar no período. Já em 2001, época do "apagão", em fevereiro o lago atingiu o nível de 756,16 metros.

Lago de Furnas próximo a Areado, MG, com nível baixo para a época (Foto: Samantha Silva / G1)
Lago de Furnas não recupera nível e registra pior fevereiro dos últimos 13 anos (Foto: Samantha Silva / G1)Reservatório de Furnas
O nível do Reservatório de Furnas e o volume armazenado são definidos pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), que opera o conjunto de reservatórios brasileiros de forma integrada.

Furnas é um reservatório que opera enchendo durante o período chuvoso (novembro a abril) e sendo esvaziado durante o período de estiagem (maio a outubro). Este procedimento permite que a usina produza a energia elétrica necessária durante todo o ano.

Mais de 40% da energia consumida no Brasil passa pelo sistema de Furnas, que utiliza a força da água para gerar 95% de sua energia. Presente em 15 estados e no Distrito Federal, Furnas conta com 17 usinas hidrelétricas, duas termelétricas, aproximadamente 24 mil quilômetros de linhas de transmissão e 65 subestações.

O Lago de Furnas banha 34 municípios no Sul de Minas. Os principais rios que abastecem o lago são o Rio Grande e o Rio Sapucaí. O lago possui 23 bilhões de metros cúbicos de água. O sistema Rio Grande abastece 12 usinas hidrelétricas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM VINDO

Prezado amigo(a), para nós é uma satisfação a sua visita em nosso blog. Este blog é uma amostra das matérias que circula no Jornal Sul Mineiro. Nas coberturas do Sul Mineiro sempre daremos uma nota aqui. O Jornal Sul Mineiro, Turismo, Negócios e Informações, está na região desde de 2002, ou seja, 10 anos, fazendo um trabalho transparente, honesto e com credibilidade. Tive ao meu lado a minha filha Juliana que foi minha Secretária no início que me ajudou muito. Hoje conto com o apoio enorme da minha esposa Rosy que é Secretária Executiva. O jornal nestes 10 anos sobreviveu graças o apoio das Prefeituras, Câmaras Municipais e Comerciantes, pois o Sul Mineiro é distribuído gratuitamente aos leitores. Sempre procuramos oferecer nossos serviços com transparência e honestidade. Por isso agradecemos sua visita e pedimos que sempre dê uma olhadinha em nosso blog para conferir as novidades.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
BAEPENDI, sudeste/Minas Gerais, Brazil
LOJA DE NOIVA COMPLETA

National Geographic POD