2012/04/09

SÃO GONÇALO DO SAPUCAÍ: Polícia ouve professora e monitora que deixaram alunos nus em escola

Elas foram obrigadas a tirar a roupa depois do desaparecimento de R$ 32. Ministério Público aguarda conclusão do inquérito policial. A Polícia Civil ouve segunda-feira (9) os depoimentos da professora e da monitora acusadas de obrigarem estudantes a tirar as roupas em uma escola de São Gonçalo do Sapucaí (MG) depois do desaparecimento de R$ 32. Elas serão ouvidas juntamente com a diretora da escola. O caso aconteceu no dia 20 de março na Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida. Cerca de R$ 32 teriam sumido da bolsa de uma monitora de um programa de erradicação do trabalho infantil. As 15 crianças que estavam na sala teriam sido obrigadas então a ficarem nuas diante dela e da professora, que estavam à procura do dinheiro. A direção da escola afirmou que esse não é um procedimento usado pela instituição. saiba maisPolícia começa a ouvir testemunhas de caso de crianças que ficaram nuas Um processo administrativo foi aberto para apurar a participação da professora no caso. A monitora estava em um período de experiência na escola e pediu o desligamento da função. O Conselho Tutelar elaborou um relatório e encaminhou para o Ministério Público que, agora, aguarda a conclusão do inquérito policial. Três psicólogos da prefeitura municipal estão fazendo atendimentos aos estudantes três vezes por semana. A Secretaria de Educação transferiu duas crianças para uma outra escola. As outras permanecem na instituição. Um advogado contratado por pais de algumas crianças entrou com uma ação no Ministério Público. Do G1 Sul de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM VINDO

Prezado amigo(a), para nós é uma satisfação a sua visita em nosso blog. Este blog é uma amostra das matérias que circula no Jornal Sul Mineiro. Nas coberturas do Sul Mineiro sempre daremos uma nota aqui. O Jornal Sul Mineiro, Turismo, Negócios e Informações, está na região desde de 2002, ou seja, 10 anos, fazendo um trabalho transparente, honesto e com credibilidade. Tive ao meu lado a minha filha Juliana que foi minha Secretária no início que me ajudou muito. Hoje conto com o apoio enorme da minha esposa Rosy que é Secretária Executiva. O jornal nestes 10 anos sobreviveu graças o apoio das Prefeituras, Câmaras Municipais e Comerciantes, pois o Sul Mineiro é distribuído gratuitamente aos leitores. Sempre procuramos oferecer nossos serviços com transparência e honestidade. Por isso agradecemos sua visita e pedimos que sempre dê uma olhadinha em nosso blog para conferir as novidades.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
BAEPENDI, sudeste/Minas Gerais, Brazil
LOJA DE NOIVA COMPLETA
Ocorreu um erro neste gadget